10/09/2018

Evite golpes: 5 dicas para a Black Friday não virar “Black Fraude”

Para auxiliar os consumidores a não caírem em armadilhas que levam ao apelido “Black Fraude”, Francisco Cantão*, Sócio-Fundador da Proxy Media, agência de soluções digitais, preparou dicas para quem vai aproveitar as promoções.

A Proxy Media é a idealizadora do Black Friday de Verdade, campanha que fica no ar até 15 de novembro e incentiva os consumidores a se cadastrarem para receber antecipadamente ofertas exclusivas para a data, além de sortear um prêmio de R$ 10.000,00 em dinheiroConfira como escapar de falsas ofertas:

Monitore preços e evite promoções falsas
Verifique os preços cobrados com algumas semanas de antecedência. Isso pode ser feito por meio dos sites das empresas que participarão da Black Friday e de outros fornecedores, inclusive o evento.

sites comparadores de preços com o histórico dos valores praticados que ajudam a não cair na armadilha de promoções não tão vantajosas.

Preste atenção na política de privacidade
Sabe aquele texto em letras minúsculas que quase sempre está em um canto escondido nos e-commerces? Pois bem, a sua leitura é de extrema importância.

A partir da política de privacidade da loja virtual é possível saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de dados do consumidor.

Uma pesquisa da Universidade de Stanford mostra que 97% dos usuários concordam com estes termos sem ao menos ler o conteúdo. Ou seja, de cada 100 clientes, apenas três sabem os compromissos assumidos pelo vendedor em relação à segurança de dados privados.

Proteja-se de sites maliciosos
Comece instalando programas de antivírus e o firewall e mantê-los atualizados em seu computador. Existem muitos fraudadores que criam cópias de endereços de lojas famosas a fim de roubar dados pessoais e de cartões de crédito.

É importante checar no site informações da loja como razão social, CNPJ, endereço e canais de contato, para caso seja preciso localizar a empresa.

Se o fornecedor não disponibilizar esses dados, desconfie. Sites que exibem um número de telefone celular como forma de contato devem ser evitados, bem como transações online em lanhouses ou computadores públicos, pois podem não estar adequadamente protegidos.

Proteja-se de eventuais defeitos
O Código de Defesa do Consumidor estabelece um prazo de 30 dias para as lojas virtuais sanarem problemas aparentes ou de fácil constatação no caso de produtos não duráveis e de 90 dias para itens duráveis, contados a partir de sua constatação.

Essa reclamação pode ser feita para o próprio comerciante ou para o fabricante, à escolha do consumidor.

A lei também dá um prazo de sete dias para desistir da compra virtual, sem apontar qualquer motivo, contado a partir da aquisição do produto ou de seu recebimento.

Fique de olho no preço do frete
Assim como no caso dos preços dos produtos, verifique os valores cobrados no frete semanas antes. Algumas lojas costumam aumentar o custo da entrega para compensar o desconto dado na mercadoria, e no final das contas o consumidor paga o mesmo valor que teria em data normal.

*Francisco Cantão, Sócio-Fundador da Proxy Media, agência de soluções digitais.

----------------------------------------------------------------------------------

Confira também outros artigos sobre Black Friday:

----------------------------------------------------------------------------------

Você já conhece o Prêmio Black Friday de Verdade?

Prêmio Black Friday de Verdade, em sua 2° edição, terá como objetivo reconhecer, por meio de votação popular, as melhores empresas e as melhores práticas na Black Friday no Brasil. Serão 12 lojas vencedoras em 12 categorias que ganharão o troféu Black Friday de Verdade. E nesse ano teremos a grande loja vencedora, que será eleita a melhor loja entre as melhores da Black Friday Brasil.